Concurso MetMat de Fotomicrografias premia estudantes de engenharia de todo o Brasil

A competição promove a criação artística dos alunos com o uso de tecnologia.

A décima sétima edição do Concurso de MetMat de Fotomicrografias de Metalurgia e Materiais teve sua premiação na última sexta-feira, dia 14 de dezembro, no Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (PMT/Poli-USP), o qual realizou a disputa, premiando alunos de diversas universidades do Brasil.

A mesa de honra do evento foi composta pelos professores organizadores André Paulo Tschiptschin, coordenador do Concurso, e Marcelo Breda Mourão, ambos do PMT, pelo professor Carlos Eduardo Cugnasca, presidente da Comissão de Cultura e Extensão da Escola e que estava representando a diretora da Escola, a professora Liedi Légi Bariani Bernucci, pelo professor Fernando Landgraf, Chefe do Departamento, além de André Fagundez da GERDAU e Adriano Bernal da ZEISS, empresas patrocinadoras do Concurso.

A produção das fotomicrografias acontece em duas categorias: por microscopia eletrônica e por microscopia óptica. Na primeira categoria, o colombiano Jhoan Sebastian Guzmán Hernández obteve o primeiro lugar com o trabalho “One vision ultra-high LSD microscopy”, feito com uma liga Ti53Nb com fusão a laser. A segunda colocação foi de Rafael de Almeida Melchior, da Mecânica da Poli, com “Notas Musicais Titânicas”, feita com uma liga de titânio com silício. Em terceiro lugar, Emerson Mendonça Miná, da Universidade Federal do Ceará (UFC), sua fotomicrografia “Floresta de Dendritas”, feita com soldagem do aço com uma de níquel.

Ainda, na mesma classificação, houve duas menções honrosas, a de Caio Zurccolan Carvas, do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola, com a produção de “Ovinho de amendoim” e a de Clarissa Barros da Cruz, da Unicamp, com “Maze runner”.

Já na segunda categoria, a de microscopia óptica, o primeiro lugar ficou com Tathiane Caminha Andrade, da Universidade Federal do Ceará (UFC), com o título “A paleta de cores de um aço alto Mn”. O segundo colocado foi Luiz Fernando Fiuza, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), com “Penas de bronze”, uma área fundida de um cordão de solda com um aço inox. Por fim, Ana Larissa Melo Feitosa foi premiada em terceiro, representando a Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Poli, com “Guernica em camadas”, aço maraging produzido por manufatura aditiva.

As menções honrosas de óptica foram de Jhoan Sebastian Guzmán Hernández, com “Mountain Range of Fusion” e de Heusimara Gomes Nogueira, do SENAI/CETEF de Itaúna-MG com “Aço Mn Austenítico Bruto de Fundição”.

O concurso, que se tornou tradicional na Escola, tem o objetivo de estimular o repertório artístico e científico dos alunos, oferecendo uma atividade extra-aula, além gerar integração entre diversas instituições de ensino de engenharia.

As imagens do evento estão disponíveis no Flickr da Escola: https://www.flickr.com/photos/poliusp/albums/72157698833367800