Anvisa autoriza produção e doação do ventilador pulmonar Inspire

Com a autorização, a Poli e o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo iniciam a produção de 1 mil ventiladores que serão doados

18/08/2020

Com informações do Jornal da USP, por Erika Yamamoto

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a USP a iniciar a produção do ventilador emergencial Inspire, desenvolvido pela Escola Politécnica (Poli). A anuência excepcional para fabricação, comercialização e doação de equipamentos de suporte respiratório emergencial e transitório do tipo “ambu automatizado”, foi concedida em ofício da Agência do dia 13 de agosto.

Esse é o resultado de um projeto que começou em meados de março, quando uma equipe multidisciplinar de pesquisadores da Poli, coordenada pelos professores Raúl Gonzalez Lima e Marcelo Knörich Zuffo, decidiu desenvolver um ventilador pulmonar nacional, de baixo custo e de rápida produção para oferecer uma alternativa e suprir uma possível demanda emergencial do equipamento causada pela pandemia da covid-19.

“Conseguir viabilizar um produto inovador do zero, em poucos meses, é um feito notável para os padrões brasileiros. Apesar dos avanços, nós, como nação, temos que melhorar nossos processos de inovação para sermos mais competitivos internacionalmente”, explica o professor Marcelo Knörich Zuffo.

Com a autorização, a equipe agora se prepara para iniciar a produção de 1 mil ventiladores Inspire, em parceria com o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP), que serão doados para as cidades brasileiras em que a demanda esteja mais alta. A definição dos critérios para a distribuição dos equipamentos está sendo feita em parceria com a Faculdade de Saúde Pública.

“A pandemia tem sido uma oportunidade para dar ênfase a uma das principais missões da Universidade que é atender às demandas da população. A USP é um reservatório de conhecimento e tecnologia que deve ser acessado sempre que sociedade precisar. Entre as diversas coisas que aprendemos com essa experiência estão os processos que devem ser adotados para que os projetos ganhem agilidade e também a importância de poder contar com uma rede de colaboradores, formada por pesquisadores, ex-alunos e instituições parceiras”, ressalta o coordenador do projeto, Raúl Gonzalez Lima.

Para o reitor Vahan Agopyan, “nesse momento atípico de nossa história, mais uma vez, a USP, como universidade de pesquisa, mostra sua relevância na produção da ciência e na aplicação desse conhecimento para atender rapidamente às necessidades da sociedade”.

Projeto Inspire

O projeto do Ventilador Pulmonar Emergencial Inspire surgiu com o objetivo de desenvolver um equipamento de baixo custo, livre de patente, de rápida produção e com insumos nacionais, para oferecer uma alternativa e suprir uma possível demanda emergencial do aparelho causada pela pandemia da covid-19.

Em abril, o projeto foi aprovado nas etapas finais de testes, realizadas com quatro pacientes do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. O respirador foi considerado aprovado em todos os modos de uso e não houve nenhum problema com os pacientes ventilados.

O projeto tem a participação de aproximadamente 200 pesquisadores de diversas unidades da USP e outras instituições, e conta com doações de parceiros da iniciativa privada.


Foto: Divulgação/Governo de São Paulo.