Engenharia Mecânica oferece ao profissional diversas possibilidades de atuação

Diverso e cheio de oportunidades, o curso de Engenharia Mecânica da Escola Politécnica (Poli) da USP tem como foco a formação de engenheiros mecânicos competentes, com conhecimento abrangente e sólida formação, tanto sistêmica quanto analítica, e que tenham atitude de sempre aprender, empreender e desenvolver a capacidade de apresentar soluções inovadoras para a engenharia. O profissional da Mecânica pode atuar em praticamente qualquer ramo que envolva sistemas mecânicos, sendo de grande importância para a indústria no geral.

O engenheiro mecânico atua em diversas etapas dos processos que envolvem sistemas e máquinas, passando pela concepção, pelo projeto, desenvolvimento de produtos e processos, e supervisão da fabricação. Essa área da engenharia engloba um campo muito vasto, podendo trabalhar com motores, veículos, sistemas de ar condicionado, refrigeração, geradores de energia, até as máquinas e processos produtivos para fabricar tais produtos.

A atuação do engenheiro mecânico se estende pela indústria química, alimentícia, de calçados, de embalagens, de vestuário, automobilística, aeroespacial, naval, ferroviária, agropecuária, médica, energética e outras, sem contar as áreas de ensino, pesquisa, consultoria, fiscalização e coordenação. Na Poli, essa variedade se reflete na graduação de diversas formas. Um exemplo disso é a semana acadêmica promovida pelo curso, chamada de “Semana da Engenharia do Movimento”, que reflete a diversidade da formação em mecânica.

Assim como os demais cursos da Escola, a Engenharia Mecânica é estruturada com os semestres iniciais focados no núcleo comum de disciplinas, no qual os alunos recebem uma base forte das ciências básicas e das áreas comuns da engenharia, como física, cálculo, computação e materiais. Além disso, a grade inclui também as disciplinas mais específicas da mecânica, que vão tomando mais espaço e tempo da graduação ao longo da formação. Com um curso integral e diurno, a duração ideal do curso é de cinco anos, com limite de 15 semestres para conclusão.

Como a engenharia é fundamentalmente interdisciplinar, o currículo é flexível, dando liberdade ao aluno de buscar disciplinas e conteúdos que julgue importantes para a sua formação. No quinto ano, o estudante recebe uma complementação dos assuntos abordados, de forma a integrá-los, além de poderem optar por uma especialização num módulo de seu interesse. Entre os oferecidos no Departamento de Engenharia Mecânica estão Aeronáutica, Automotiva, Energia e Meio Ambiente, Energias Renováveis e Pré-Mestrado, além de Tópicos em Engenharia Biomédica, uma especialização interdisciplinar oferecida em conjunto por cinco departamentos.

Vale lembrar que, nesse momento de especialização, o aluno pode optar por qualquer módulo oferecido pela Poli, não se limitando aqueles que são voltados à sua habilitação. Assim, as opções se ampliam ainda mais e o graduando escolhe entre quase 50 especializações (acesse aqui a lista completa de módulos, logo após as opções de cursos).

Os diferenciais do curso oferecido na Escola Politécnica incluem a grande gama de possibilidades proporcionadas pela Poli, desde acadêmicas até profissionais. Dentro de uma das mais tradicionais escolas de engenharia do mundo, o estudante pode se envolver com pesquisas (iniciação científica), em grupos e laboratórios avançados. As parcerias também são um ponto forte, funcionando com empresas, indústrias e institutos de pesquisa, além dos convênios internacionais com outras universidades, especialmente os programas de duplo diploma. O fato de estar inserido na Universidade de São Paulo permite o acesso e a troca com os demais institutos e recursos da instituição, como disciplinas optativas e vasto material bibliográfico.

Entre as parcerias está o projeto Inspire, que é realizado pelo Departamento de Engenharia Mecânica, em conjunto com a Marinha Brasileira. A iniciativa é coordenada pelos professores Raul Gonzalez Lima, do departamento, e Marcelo Knörich Zuffo, do Departamento de Engenharia de Sistemas Eletrônicos da Poli. O projeto produz ventiladores pulmonares com preço abaixo do mercado que são distribuídos para hospitais por todo o Brasil.

Dentro da Poli ainda existem diversas atividades enriquecedoras para a formação do engenheiro mecânico, principalmente entre as atividades extracurriculares e de extensão. Alguns exemplos disso são as entidades, como a Poli Social, e as diversas equipes de competições que existem na Escola.

Entre os politécnicos de destaque da Engenharia Mecância estão Pedro Miranda Beltrame Bussadori, parte da equipe Red Bull de fórmula-1, e Rafael Nass de Andrade, que, enquanto estava em intercâmbio internacional de programa de Duplo Diploma, liderou o time da Technical University of Munich vencedor da competição do Hyperloop, um protótipo de um novo conceito de transporte.

Veja aqui a grade curricular do curso.

As informações contidas neste texto foram fornecidas pelo site do Departamento de Engenharia Mecânica da Poli-USP e pelo professor Edilson Tamai.