flying rocket over the clouds in papercut style

Estudantes da USP desenvolvem simulador de trajetória de foguetes

Alunos da Escola Politécnica, do IME e do IF da USP integram grupo de extensão que se dedica à pesquisa e desenvolvimento de foguetes experimentais, o Projeto Jupiter

Uma equipe de quatro estudantes do Projeto Jupiter, grupo de extensão da Escola Politécnica que se dedica à pesquisa, construção e teste de foguetes experimentais, teve um artigo científico publicado no Journal of Aerospace Engineering, periódico internacional respeitado na área. O artigo tinha como objetivo central expor os conhecimentos obtidos por meio da construção de um simulador de trajetória de foguetes. O simulador RocketPy foi desenvolvido inteiramente pela equipe durante anos de estudo e trabalho, e vêm sendo utilizado por usuários de diversos continentes.

Escrito pelos membros Giovani Ceotto (Poli), Rodrigo Schmitt (IF), Guilherme Alves (Poli), Lucas Azevedo Pezente (IME) e orientado pelo professor Bruno Carmo e Souza, do Departamento de Engenharia Mecânica (PME) da Poli, o trabalho foi realizado durante o período de pandemia da covid-19.

O artigo “RocketPy: Six Degree-of-Freedom Rocket Trajectory Simulator” faz parte de uma pesquisa pioneira no setor aeroespacial pela Escola, que não possui tal modalidade de curso de graduação. O estudante de engenharia civil, Guilherme Fernandes Alves, defende que o feito configura uma grande conquista para o Projeto Jupiter e para os alunos, em um exemplo evidente que Ensino, Pesquisa e Extensão podem – e devem – ser realizados simultaneamente. 

“Acredito que este artigo, somado a todo o trabalho feito pelo Projeto Jupiter ao longo da sua história, compõe uma evidência fortíssima de que o aprendizado, prática e pesquisa em Engenharia Aeroespacial já são realidade na Escola Politécnica e, mais amplamente, no Campus da USP da Capital. E esta constatação torna-se ainda mais interessante quando percebemos que é essencialmente fruto do trabalho do corpo discente desta Universidade”, afirma o professor Bruno Souza Carmo.

O grupo prioriza o desenvolvimento de novas tecnologias visando a participação em competições nacionais e internacionais e, mais recentemente, os membros que participaram da iniciativa acabaram formando um novo grupo – chamado de RocketPy Team, uma equipe que já conta com 14 integrantes dedicando-se ao gerenciamento do código aberto RocketPy

A diretora da Escola Politécnica, Liedi Legi Bariani Bernucci, parabenizou o feito dos alunos, e destacou que isto demonstra a excelência dos trabalhos realizados pelo Grupo de Extensão Projeto Jupiter e excelente orientação da equipe. “Não há dúvidas de que temos um grupo muito forte trabalhando no tema e desenvolvendo a Engenharia”.