USP passa a integrar rede internacional de laboratórios de Indústria 4.0

Laboratório da Universidade de São Paulo passa a integrar associação internacional que reúne iniciativas de aprendizagem aplicadas à indústria 4.0, a International Association of Learning Factories (IALF). Internacionalização permite que indústria brasileira acompanhe o desenvolvimento de novas práticas

A Fábrica do Futuro da USP, um laboratório que simula um ambiente real de manufatura com a aplicação de tecnologias da Indústria 4.0, foi a primeira instituição da América Latina admitida na International Association of Learning Factories (IALF). A organização é a principal rede acadêmica internacional de laboratórios conhecidos como Fábricas de Aprendizagem (Learning Factories), que possuem ênfase na formação de pessoal altamente qualificado para atuar na Indústria 4.0. 

A admissão da iniciativa brasileira foi decidida no encontro anual de 2022 da rede, que ocorreu em Singapura. Na ocasião, a Fábrica do Futuro foi representada pelo pesquisador colaborador da Escola Politécnica (Poli) da USP, Prof. Klaus Schützer, que destacou o pioneirismo e liderança que a iniciativa representa. Com a entrada da USP, a rede passa a ter 22 laboratórios em 15 países. A participação da Fábrica do Futuro na IALF permitirá que o laboratório da USP integre grupos de trabalho conjuntos na rede internacional, incrementando o intercâmbio de melhores práticas de ensino e o desenvolvimento de novas tecnologias. 

Segundo o coordenador da iniciativa e professor da Poli-USP, Eduardo Zancul, a infraestrutura é aplicada tanto para o ensino, em aulas e atividades práticas, como na pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias para a digitalização da manufatura, e em demonstrações para a indústria. As atividades do laboratório contam com uma forte parceria universidade-empresa, o que segundo Zancul é essencial para que o laboratório se mantenha atualizado tecnologicamente, e em relação aos desafios da indústria. A iniciativa conta com apoio do fundo de endowment de egressos da Escola, Amigos da Poli, e de empresas como TOTVS, PPI-Multitask, MVISIA e da consultoria Zorfatec. 

Angela Maria Gheller Telles, Diretora de Oferta e Produtos – Supply Chain da TOTVS, acredita que “a troca de informações e conhecimento entre as empresas privadas e instituições de ensino alavancam a inserção de novas tecnologias e conceitos em produtos que possam ser ofertados. Além disso, é fundamental essa parceria para mostrar ao mercado de forma simples e padronizada como as novas tecnologias e visões integradoras são fundamentais para a implantação da Indústria 4.0”. 

Marcelo Pinto, CEO da PPI-Multitask, acredita que “o ambiente de aprendizagem e pesquisa da IALF é perfeito para compartilharmos os desafios que nossos clientes enfrentam em suas jornadas 4.0. Temos certeza que com a contribuição dos alunos e pesquisadores vamos acelerar a criação de produtos inovadores e relevantes para a digitalização da indústria nacional”. 

De acordo com Henrique Oliveira, Diretor de Operações da MVISIA, “a participação da Fábrica do Futuro na IALF permitirá aumentar a visibilidade de tecnologias 4.0 nacionais, como é o caso dos produtos de Visão Computacional que foram desenvolvidos pela MVISIA no Brasil”.

Segundo Paulo Roberto Santos, da Zorfatec, empresa especializada em consultoria para indústria 4.0, “O projeto Fábrica do Futuro é uma grande oportunidade para que empresas compreendam melhor os conceitos de Indústria 4.0, na prática, e iniciem o planejamento de sua jornada. Nos sentimos honrados por participar da elaboração do conceito da Fábrica do Futuro”.

A Fábrica do Futuro está instalada no Centro de Inovação da USP (InovaUSP), que congrega esforços de inovação da Universidade. Marcelo Zuffo, Diretor do InovaUSP e professor da Poli-USP, ressalta que “com esse reconhecimento internacional, demonstramos que a Universidade está atenta aos modelos mais avançados de inovação para a Indústria 4.0”. A implantação da Fábrica do Futuro foi iniciada na USP em 2015. Em 2018, a iniciativa foi contemplada em um edital da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que resultou na sua consolidação. 

****

Sobre a Fábrica do Futuro da USP: https://sites.usp.br/fabricadofuturo/

Sobre a IALF: https://ialf-online.net/

Contato para informações, fotos e entrevistas: comunicacao.poli@usp.br

Print Friendly, PDF & Email