Canal Tech: A gravidade é a mesma em toda a Terra? E por que isso é importante?

A matéria completa pode ser acessada no link.

“Denizar Blitzkow, professor da Escola Politécnica da USP, trabalha com equipes do IBGE em mapas da variação do campo de gravidade em todo o território brasileiro, e outros países da América do Sul. Em um mapa de 2010 mostra que a força ou aceleração da gravidade é menor em uma área que compreende o Ceará, um pouco dos estados vizinhos e a região central do país, até o norte do estado de São Paulo.

As alturas geoidais variam de +40 metros nas regiões dos Andes (Bolívia e Peru) até -20 metros nas regiões norte e nordeste do Brasil. Mas os Andes, apesar de seus 6.000 metros de altitude, não têm muito mais massa que a Amazônia, de acordo com Blitzkow. “Se pudéssemos pesar um cilindro da superfície de uma montanha dos Andes e outro da Amazônia, veríamos que a diferença de peso não é tão intensa quanto a variação de altitude”. Ou seja, não importa muito se estamos em uma montanha ou um vale – o que interfere mesmo na força gravitacional é a massa contida no subsolo da região.”