Poli na mídia: No Brasil, poucas empresas fornecem oxigênio industrializado, o que indica problema

19/01/2021 – Professor Departamento de Engenharia Mecânica da Escola Politécnica (Poli) da USP, José Roberto Simões, fala ao Jornal da USP no Ar Primeira Edição acerca das particularidades da industrialização de oxigênio hospitalar:

“A realidade é que, no Brasil, há poucas empresas que fornecem o oxigênio industrializado, o que pode ser um problema em momentos de crise como a que aconteceu em Manaus. 

Simões comenta que “há alternativas para que o próprio hospital tenha seu sistema de concentração de oxigênio e não dependa exclusivamente do sistema criogênico”, a tecnologia de armazenamento e distribuição de oxigênio mais utilizada normalmente pelos hospitais no País”. 

Para saber mais, leia e escute na íntegra.