Ampliação do acesso à tecnologia desafia chegada do 5G ao país

07/03/2020 – Professores da Escola Politécnica (Poli) da USP, Moacyr Martucci Junior e Marcelo Zuffo, falam em matéria sobre o avanço no uso da internet das coisas e da geração de dados com a chegada do 5G no país. 

“Há um conjunto de requisitos que demandam aplicações para as quais será preciso uma forma de geração de dados, em que o que valerá mais será o menor tempo de latência, que é a diferença de tempo entre o início de um evento e o momento em que os seus efeitos se tornam perceptíveis”, diz Moacyr Martucci Junior. 

Leia na íntegra.