Dispositivo da Poli ajuda no bombeamento do sangue, suprindo debilidades do coração

A Escola Politécnica (Poli) da USP, o Instituto do Coração (Incor) e o Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia desenvolveram um dispositivo para bombear o sangue, assim ajudando os pacientes que estão na fila do transplante de coração. O Dispositivo de Assistência Ventricular (DAV) busca ajudar pacientes adultos com insuficiência cardíaca no bombeamento do sangue, suprindo ou complementando a debilitação encontrada no coração.

 

“O DAV, também costumeiramente chamado de coração artificial, no conceito é muito simples: é uma bomba, essas bombas de água, bomba de piscina, algo parecido com isso, junto com um motor elétrico, e aí, em vez de água, ele bombeia o sangue”, comenta o professor Oswaldo Horikawa, do Departamento de Engenharia Mecatrônica (PMR) da Poli-USP.

 

Para ler a matéria completa do Jornal da USP, acesse aqui