Poli na mídia: Tecnologias aprimoram tratamento de insuficiência respiratória por covid-19

03/05/2020 – Jornal da USP destaca em reportagem os esforços  da ciência para o combate à covid-19. Como resultado desses esforços, o Jornal cita um pulmão artificial conhecido como ECMO e o tomógrafo de impedância, modelo desenvolvido em parceria do Incor com a Escola Politécnica (Poli) da USP. 

“O tomógrafo de impedância (nome dado à oposição à passagem de elétrons), torna mais eficiente o tratamento de uma insuficiência. “Quando eu ponho a impedância elétrica, vejo quanto vai para o pulmão direito e quanto vai para o pulmão esquerdo, quanto vai para região anterior do tórax, quanto para região posterior. Quanto mais homogênea for essa distribuição do gás, melhor a troca gasosa. Com a impedância, eu consigo saber não somente quanto de ar está entrando, mas para onde esse ar está indo”, aponta Carlos Roberto Carvalho, pneumologista e diretor da UTI Respiratória do InCor”, acerca do equipamento criado em parceria com a Poli. 

Leia na íntegra.