De estagiário a CEO: a trajetória de cinco profissionais que chegaram ao topo

Se tornar um CEO de uma grande empresa no Brasil não é tarefa fácil, mas não é impossível. Muitas das pessoas que tiveram sucesso, conseguiram chegar ao topo se identificando com a

Para Juliana Azevedo, CEO da P&G no Brasil, identificação com a cultura da empresa foi fundamental para sua trajetória

cultura interna e estando numa mesma empresa, em que começaram como estagiários ou trainees e, de promoção a promoção, escalonaram corporativamente até a empreitada final.

“No início, achava que a P&G era grande demais para mim. Pensava em possibilidades menores. Mas depois de um alguns anos, vi que era o que eu queria”, diz Juliana Azevedo, CEO da P&G no Brasil. Ela conta que se candidatou a uma vaga de estágio na companhia por indicação de uma veterana do curso de Engenharia Industrial da Escola Politécnica (Poli) da USP. Antes de chegar ao cargo mais alto da empresa no Brasil, Juliana atuou nas subsidiárias da companhia na Venezuela e no Panamá, e também na sede, em Ohio, nos Estados Unidos.

Leia a matéria na íntegra.