TSE cria comissão para aprimorar tecnologia e transparência das eleições

Com objetivo de assegurar a integridade das eleições brasileiras, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) criou uma Comissão de Transparência das Eleições, a CTE. O grupo é composto por representantes de órgãos públicos e da sociedade civil, bem como especialistas em tecnologia da informação, que terão o papel de complementar um desempenho seguro da urna eletrônica, a fim de afastar as possibilidades de fraudes eleitorais.

“O TSE, quando criou essa comissão (CTE), se mostrou aberto ao diálogo com a sociedade civil e com a academia”, afirma o professor Bruno de Carvalho Albertini, da Escola Politécnica (Poli) da USP e integrante da Comissão, lembrando que vários dos integrantes da CTE têm conhecimento apurado do funcionamento técnico das urnas. “São pessoas que vão poder olhar para a urna e dizer para a população brasileira realmente o que está lá dentro.”

Leia a matéria do Jornal da USP na íntegra.