Hospital das Clínicas testará 5G em 3,5 GHz e Open RAN para exames de ultrassom

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP está realizando um projeto para utilizar a rede privada 5G e Open RAN no auxílio de exames de ultrassom em regiões remotas. A ideia é incorporar a iniciativa Aysú, do Instituto de Radiologia (InRad) do HC e que atende à população ribeirinha e indígena da região amazônica, ao programa de testes da quinta geração do OpenCare 5G, projeto realizado pelo núcleo InovaHC. 

O projeto utiliza licença experimental na faixa de 3,5 GHz e é coordenado pela Deloitte, com parcerias como Escola Politécnica (Poli) da USP, Telecom Infra Project (TIP), Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Itaú e da fornecedora NEC, responsável pela integração da Open RAN. 

Nesta primeira fase, a rede privativa será instalada no complexo do Hospital das Clínicas, permitindo testes com equipamentos de ultrassom portáteis operando em salas diferentes. O InRad quer que a tecnologia permita que um operador, que pode ser um enfermeiro ou paramédico, realize os testes de forma remota com o auxílio de um médico especialista na outra ponta, que ainda avaliará as imagens.

Leia a matéria na íntegra.