FORMANDO ENGENHEIROS E LÍDERES

Relíquia da siderurgia desaparecida instiga professor da Poli-USP

Em reportagem produzida pela Folha de S. Paulo, o professor de metalurgia da Escola Politécnica da USP (Poli), Fernando Landgraf, compartilha sua trajetória na busca por uma moenda de ferro produzida em 1841. 

Segundo ele, a peça, desaparecida há mais de 50 anos, é a mais antiga moenda de cana feita de ferro produzida no Brasil. “É um grande símbolo da agroindústria do açúcar no Brasil, e poucas coisas são mais importantes para a história do País do que o açúcar. Só isso bastaria para demonstrar a relevância dessa moenda”, afirma Landgraf. 

O último registro da moenda trata de 1971 e, atualmente, ainda não há indícios de sua localização. Leia mais na reportagem produzida pela Folha de S. Paulo nesse link

Confira a repercussão:

Engenharia 360: https://engenharia360.com/moenda-de-ferro-reliquia-da-siderurgia-perdida/

Moenda de ferro para produção de cana produzida na Real Fábrica de Ferro São João do Ipanema, no interior de São Paulo, em 1841 - Folhapress.
Print Friendly, PDF & Email