FORMANDO ENGENHEIROS E LÍDERES

Em entrevista ao portal R7, o professor do Departamento de Construção Civil da Escola Politécnica (Poli) da USP, Moacyr Eduardo Alves da Graça, explicou sobre os perigos decorrentes do vazamento do monóxido de carbono. Segundo ele, o gás é produzido a partir da queima de combustível e que quando ele chega ao aquecedor e passa pelo processo de transformação, não pode haver risco de vazamento, por conta da sua toxicidade. 

Sobre os riscos, o professor explica: “Se está obstruído ou tem falhas, vai sair, e, quando o aquecedor está no ambiente, são três riscos: acidente a gás, redução do oxigênio e um acidente por monóxido de carbono. Por isso, a recomendação sempre é colocar os aquecedores do lado de fora”.

Leia a entrevista na íntegra no portal R7

Print Friendly, PDF & Email