Navio a velas da Vale recebe reconhecimento internacional por inovação ecológica

No dia 11 de novembro, o projeto da Vale do primeiro navio de grande porte para transporte de minério utilizando velas rotativas recebeu o Wind Propulsion Innovation Awards oferecido pela International Windship Association em um evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2021 (COP26) em Glasgow, na Escócia.

O projeto de velas rotativas, rotor sails, que reduz a emissão de carbono das grandes embarcações foi reconhecido no por meio de votação aberta ao público, na categoria de melhor adoção deste tipo de tecnologia por meio de protótipo ou uso comercial.

O projeto e sua implementação foram realizados pela Engenharia Naval da Vale, e teve a colaboração do  Instituto Tecnológico da Vale e do Tanque de Provas Numérico da USP, e da startup Argonáutica, que promoveram simulações dos percursos e da economia e redução de emissões geradas pela utilização de velas rotativas.

Sobre o projeto – As velas giratórias são rotores cilíndricos, com quatro metros de diâmetro e 24 metros de altura – o equivalente a um prédio de sete andares. Durante a operação, os cinco rotores giram em velocidades diferentes, dependendo das condições ambientais e operacionais do navio, para criar uma diferença de pressão para mover o navio para frente, baseado em um fenômeno conhecido como efeito Magnus. Ainda em fase de testes, as velas do rotor podem oferecer ganho de eficiência de até 8% e consequente redução de até 3.400 toneladas de CO2 equivalente por navio por ano. Caso o piloto se mostre eficiente, estima-se que pelo menos 40% da frota poderá utilizar a tecnologia, o que impactaria na redução de quase 1,5% das emissões anuais dos embarques de minério de ferro da Vale.

O projeto de velas de rotor faz parte do Ecoshipping, programa criado pela área de navegação da Vale para atender ao desafio da empresa de reduzir suas emissões de carbono, em linha com o que está sendo discutido na Organização Marítima Internacional (IMO). No ano passado, a empresa anunciou um investimento de pelo menos US $ 2 bilhões para reduzir em 33% suas emissões de escopo 1 e 2 até 2030. 

Fonte: http://www.vale.com/en/aboutvale/news/pages/vale-receives-international-award-for-innovative-use-of-wind-propulsion-in-shipping.aspx

Vale/Anderson Bibico/Divulgação.