Poli na mídia: Como devem ficar as viagens aéreas após a fase mais crítica da pandemia

11/05/2020 – Uma hipótese que vem sendo ventilada por autoridades aéreas é o distanciamento maior entre os passageiros durante os voos. Na China, a retomada das decolagens iniciou com a poltrona central vaga, de forma a aumentar o espaço entre passageiros de corredor e de janela.

No entanto, conforme Jorge Leal Medeiros, professor de Transporte Áereo da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), estas práticas foram sendo relaxadas, onde há maior demanda, e preenchidas todas as poltronas, priorizando outros cuidados sanitários.

— O ponto de equilíbrio para que um voo pague seus custos com combustível, pessoal e manutenção é com 80% de ocupação. Se você elimina uma em cada três poltronas, a ocupação máxima cai a 67% da capacidade e inviabiliza o voo — explica.

Leia matéria completa no link https://gauchazh.clicrbs.com.br/comportamento/viagem/noticia/2020/05/como-devem-ficar-as-viagens-aereas-apos-a-fase-mais-critica-da-pandemia-cka2ziszx00ly015nek85m9y9.html