Jovens estudantes exploram mundo da ciência e da inovação na Febrace

Participantes de todos os estados brasileiros apresentaram mais de 300 projetos na maior mostra de projetos de ciências e engenharia do País

Matéria do Jornal da USP, por

Entre os dias 19 e 21 de março foi realizada, na Cidade Universitária, em São Paulo, a 17ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace). Organizada pelo Escola Politécnica (Poli) da USP, é o maior evento do tipo no País.

A feira abre espaço para que estudantes do ensino fundamental (8º e 9º anos), médio e técnico de escolas públicas e particulares de todo o Brasil apresentem projetos com fundamento científico, nas diferentes áreas das ciências e da engenharia.

Em 2019, a Febrace ocupou, pela primeira vez, o prédio do Inova USP, novo centro de inovação da Universidade. “O fato de estarmos nessa pré-estreia do espaço tem um valor simbólico. Qual a mensagem que estamos transmitindo para os estudantes e professores? De que estamos formando inovadores”, afirma a coordenadora da Febrace e professora da Poli, Roseli de Deus Lopes.

Roseli de Deus Lopes, professora da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e coordenadora geral da FEBRACE – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Alunos de mais de mil municípios brasileiros já foram alcançados pela iniciativa. “Vamos acompanhando alguns jovens e professores, e já temos algumas evidências de que esse tipo de trabalho acelera a carreira deles, com doutorados sendo realizados logo após a primeira graduação”, comemora Roseli.

Neste ano foram apresentados 332 projetos desenvolvidos por 751 estudantes de todos os estados do País, representatividade que a organização quer aumentar. Segundo Roseli, a Febrace procura fazer ações mais focadas em regiões com pouca participação.

Participar da mostra oferece aos estudantes a oportunidade de fazer parte da delegação brasileira na Intel ISEF, maior feira pré-universitária de ciências do mundo, entre outros prêmios.

Confira a seguir alguns dos projetos apresentados na edição 2019 da Febrace no site do Jornal da USP.