Alunos da Poli-USP vencem desafio internacional na China

Estudantes de Engenharia criaram protocolo para melhorar a experiência de usuários com deficiência visual durante o uso de aplicativo para transporte

Um grupo de estudantes brasileiros da USP venceu um desafio proposto durante um curto programa de intercâmbio realizado em Beijing, na China, oferecido pela empresa de transporte por aplicativo Didi Chuxing, dona da 99 no Brasil. Durante uma maratona de programação (Hackathon), o grupo formado pelos estudantes Bruna Pizzol, Andres Eduardo Marchetti Colognesi e Leonardo Toshinobu Kimura foi premiado por sua proposta SafeDi Guide, um protocolo de atendimento a usuários com deficiência visual que envolvem suas necessidades específicas. 

Os alunos implementaram um aplicativo demonstrativo em Android para emissão de sinal sonoro quando o usuário estivesse na direção correta do veículo no início da viagem, com demonstração durante a sessão de apresentação do projeto, em uma cerimônia que contou com a presidente da Didi Chuxing, Jean Liu.

Foto da premiação, da esquerda para a direita: Ministro de Segunda Classe do Itamaraty, Celso de Tarso Pereira; Andrés Eduardo Marchetti Colognesi, aluno do PMR ; Leonardo Toshinobu Kimura, aluno do PCS; Bruna Pizzol, aluna do PPGET-EPUSP; e Jean Liu, presidente da Didi Chuxing.

Sobre o programa de intercâmbio

A estudante de doutorado Bruna Pizzol, e os estudantes de graduação em Engenharia da Escola Politécnica (Poli) da USP, Andres Eduardo Marchetti Colognesi e Leonardo Toshinobu Kimura, fazem parte da delegação brasileira que participou do programa “99/Didi Engine – Digital Innovators Initiative” entre 1º e 10 de setembro, que levou 12 alunos das áreas de Engenharia e Ciência da Computação da da USP e Unicamp, junto com um professor por universidade.

O professor do Departamento de Engenharia de Transportes da Poli-USP, Cassiano Augusto Isler, explica que o programa consistiu de uma série de atividades que abordaram os temas de interesse da empresa do ponto de vista tecnológico para a melhoria da oferta de serviços de ridehailing (plataformas digitais de transporte, como aplicativos) nos países onde a Didi Chuxing atua, como Brasil, Estado Unidos, Índia, Austrália, Japão e diversos da Europa. “Durante os 10 dias foram realizadas sessões técnicas sobre Smart Transportation (otimização semafórica usando dados de deslocamento de veículos da 99/Didi), Artificial Intelligence (para reconhecimento tridimensional de veículos em vídeos, facial de motoristas e de voz para usuários deficientes visuais) e Ride Sharing Business”, relata o docente.

Além do docente, participaram da missão cinco alunos dos cursos de Engenharia Civil, Mecatrônica, de Produção, de Sistemas Eletrônicos e de Computação da Escola Politécnica da USP, em nível de graduação, e uma aluna do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Transportes (PPGET) da Poli-USP. Outras informações no link.

 
Grupo brasileiro que participou da DiDi Enginemissão, com alunos da USP e UNICAMP.