Conheça alguns dos projetos apresentados no SIICUSP 2017

pro

O primeiro dia do Simpósio na Poli aconteceu no prédio da Engenharia Metalúrgica e de Materiais

O Simpósio Internacional de Iniciação Científica e Tecnológica da USP (SIICUSP 2017), que se realiza na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), reuniu mais de 30 estudantes em seu primeiro dia. Eles apresentaram pesquisas nas áreas de Engenharia Química, Metalúrgica, de Materiais e Petróleo. Agora, aguardam os resultados das avaliações, que podem significar uma menção honrosa na etapa internacional, e até uma viagem para um congresso fora do país.

O evento ocorre todos os dias até esta sexta-feira (22/09). Amanhã, será realizado no prédio da Engenharia Mecânica e abrangerá as áreas de Engenharia Naval, de Produção, Mecânica e Mecatrônica. Para saber mais e acessar a programação, clique aqui.

Os pôsteres dos projetos apresentados nesta terça-feira (19/09) ficaram expostos no hall do prédio da Engenharia Metalúrgica e de Materiais e cada um foi avaliado por três diferentes pesquisadores. Os alunos que estão em intercâmbio e não puderam fazer a apresentação oral não concorrem aos prêmios previstos pelo SIICUSP.

Vinícius Hideyuki Shinya, que cursa o terceiro ano de Engenharia Química, foi um dos que teve sua pesquisa analisada. Ele afirmou ter estudado durante o final de semana, e garante que o bom preparo é essencial na hora da apresentação.

“Eu não gosto de decorar o texto que tenho que falar. Prefiro me concentrar em termos chave, e depois usar minha argumentação para explicá-los. Assim, soa muito mais natural”, comenta. Sua pesquisa diz respeito aos processos utilizados na dessalinização da água com o objetivo de seu reuso em usinas, como a utilização de membranas para filtrar os sais, que eventualmente podem entupir.

O estudante pesquisou métodos eficientes de decantação dos compostos como a sílica e o carbonato de cálcio para evitar o entupimento. A orientação da pesquisa foi feita pelo docente Marcelo Seckler.

Conheça outros projetos que serão apresentados no SIICUSP por alunos que estudam na Poli-USP nos próximos dias:

Protótipo de monitoração/controle para ventilador mecânico para camundongos – Em certas ocasiões é necessário auxiliar os seres humanos em sua respiração, processo conhecido popularmente como “intubação”, o que precisa ser feito de modo que não prejudique o pulmão do paciente. Para isso, testes são feitos em camundongos. Cesar Augusto Mendes Tessariolli buscou, então, criar um sistema capaz de monitorar essa ventilação em camundongos e extrair parâmetros dessa respiração forçada, de modo a possibilitar um melhor entendimento de como funciona o sistema respiratório.

Previsão de chegada de ônibus com aprendizado de máquina – Em seu projeto, Felipe Assis Mourão criou um algoritmo capaz de realizar previsões de tempo de chegada dos ônibus da cidade de São Paulo com uma margem de erro de apenas sete segundos, tempo muito menor do que o de aplicativos presentes no mercado.

Para isso, ele utilizou testes com dados da linha 8700-10, uma vez que ela não passa, em seu trajeto, por corredores de ônibus. As variáveis utilizadas foram clima, congestionamento e posições dos ônibus ao longo do tempo, retirados do sistema online da SPTrans.

Robô para auxílio na reabilitação de membros superiores por meio de músculo pneumático artificial – A utilização de robôs na reabilitação tem ganhado espaço no cenário atual e é bastante promissora devido não só a possibilidade de tornar os movimentos mais precisos, como também acompanhar a evolução clínica nos pacientes. Clara Mayumi Bertolino Hamada se concentrou em construir um robô para a reabilitação dos movimentos de flexão e extensão do braço humano.

Utilizando um mecanismo denominado músculo artificial pneumático (MAP), que se assemelha ao músculo humano, ela desenvolveu o robô com materiais maleáveis, evitando ao máximo o uso de partes rígidas, para que não forçasse movimentos não naturais do membro do paciente.

Desenvolvimento de um Dispositivo para Monitoração de Indicadores Sustentabilidade em Sistemas Produtivos – O objetivo do trabalho de Guilherme Yuji Watanabe foi desenvolver um dispositivo de aquisição de dados ambientais e de operação de máquinas em um ambiente de manufatura. Esses dados são utilizados para o cálculo dos indicadores de sustentabilidade de um Sistema Produtivo – é possível saber, por exemplo, se os equipamentos em operações em uma fábrica utilizam os recursos energéticos de modo sustentável, podendo assim identificar o quanto precisam ser aprimorados para alcançar os índices ideias de eficiência e economia.

Confira as fotos do dia aqui