SIICUSP divulga selecionados para participar da etapa internacional

pqi

Dos projetos apresentados na Poli-USP, 30 foram indicados para a próxima fase do Simpósio

Dos 30 projetos escolhidos para a segunda etapa do Simpósio Internacional de Iniciação Científica e Tecnológica da USP (SIICUSP) na área de Engenharia, 29 deles são da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). O evento ocorreu na Escola nos dias 19 a 22 de setembro, e agora os selecionados devem se preparar para realizar uma segunda apresentação, em inglês, no Centro de Difusão Internacional da Universidade (CDI) nos dias 24 e 25 de outubro.

Durante os dois dias, os estudantes devem expor o pôster sobre o trabalho em língua inglesa. Além da apresentação das melhores pesquisas em todas as áreas, haverá uma programação paralela com palestras relacionadas à comunidade científica. A programação já está disponível no site do evento e pode ser acessada aqui.

A avaliação na etapa internacional ocorrerá de maneira similar ao que foi feito na anterior. Um comitê composto de pesquisadores convidados pela Pró-Reitoria de Pesquisa (PRP-USP) estará presente e indicará os melhores projetos da USP para representarem a Universidade em outros eventos ou prêmios, no Brasil ou fora.

Por que fui/não fui selecionado – A escolha se iniciou após os avaliadores inserirem suas notas em um sistema online da USP. Em 2017, foram 234 inscritos e 140 presentes.

A Comissão de Pesquisa da Poli-USP ficou encarregada, então, de escolher aproximadamente 15% melhores trabalhos de acordo com os critérios estabelecidos pela PRP e por ela própria. Apenas os estudantes que fizeram apresentações presenciais durante o evento e cujo resumo tenha sido recomendado para publicação participaram da seleção para a etapa internacional.

Visando garantir um equilíbrio entre as áreas, os alunos foram, primeiramente, separados entre: Civil, Química, Elétrica e Mecânica. Todos também deveriam ter duas notas iguais ou maiores que oito, amenizando assim a subjetividade das avaliações. Após essa seleção inicial, eles foram classificados por média, e as 30 melhores notas foram selecionadas.

Dentre os selecionados, sete desenvolveram seus trabalhos sem qualquer tipo de bolsa.

A PRP irá contatar os alunos indicados informando os procedimentos a serem seguidos para essa nova fase de apresentações.

Projetos indicados para a etapa internacional – Um dos 30 projetos escolhidos para a etapa internacional é de Cesar Augusto Mendes Tessariolli, cujo orientador é o professor Henrique Takashi Moriya, docente do Departamento de Engenharia de Telecomunicações e Controle (PTC) da Poli, que possui linhas de pesquisa em Engenharia respiratória e processamento de sinais biológicos. O trabalho do aluno buscou criar um sistema capaz de monitorar a ventilação respiratória em camundongos e extrair parâmetros de sua respiração forçada.  Com desenvolvimentos posteriores, esse monitoramento poderá ser utilizado para um melhor entendimento de como funciona o sistema respiratório humano.

Além dele, Vinícuis Hideyuki Shinya também está na lista para concorrer na etapa internacional. O estudante pesquisou métodos eficientes de decantação decompostos como a sílica e o carbonato de cálcio para evitar o entupimento. A orientação da pesquisa foi feita pelo docente Marcelo Seckler, do Departamento de Engenharia Química (PQI) da Poli.

Confira a lista de classificados para a etapa internacional aqui