Reitor da USP homologa resultado da eleição da Poli

Professores Liedi Bernucci e Reinado Giudici assumem, respectivamente, a Diretoria e Vice-Diretoria da Escola Politécnica para mandato de quatro anos.

O reitor da Universidade de São Paulo (USP), professor Vahan Agopyan, homologou nesta quinta-feira (08/03), o resultado da eleição para a Diretoria da Escola Politécnica da USP (Poli). Os professores Liedi Légi Bariani Bernucci e Reinaldo Giudici foram eleitos ontem (07/03) e passam a ser os novos diretores da instituição para um mandato de quatro anos. A cerimônia de homologação antecedeu a reunião do Conselho Técnico-Administrativo (CTA) no Prédio de Administração da Poli, no campus da Cidade Universitária, em São Paulo. Além da homologação, foi feita uma homenagem ao professor José Roberto Castilho Piqueira, com o lançamento de um quadro que traz seu autorretrato, obra que agora fará parte da galeria de pinturas com os retratos de todos os diretores da Poli.

“Lamentavelmente ainda temos preconceito no Brasil do século XXI, mas precisamos dar exemplo do combate a isso, e a atual geração da Poli está dando esse exemplo”, afirmou Agopyan, se referindo ao fato de que, pela primeira vez, uma mulher liderará a Poli, uma das mais tradicionais Escolas de Engenharia do Brasil. O reitor destacou que a Poli demonstrou essa capacidade de servir de exemplo ao eleger, com uma votação expressiva, uma candidata que integrou uma chapa única. “Isso [ter chapa única] não é algo corriqueiro na história da Poli e representou uma demonstração de que a comunidade politécnica acredita que a professora Liedi e o professor Reinaldo podem representar bem a Escola”, disse. A chapa de Bernucci e Giudici foi eleita com 200 votos de 217 votos válidos, entre os 279 membros do Colégio Eleitoral que poderia votar (leia mais aqui).  

O reitor contou que a professora Bernucci foi sua aluna quando ela cursou Engenharia Civil na Poli, no final da década de 1970 – ela se formou em 1981. “Nessa época, a presença da mulher era proibida nos campos de obras”, lembrou. “Quando íamos visitar obras do metrô ou da primeira pista da Imigrantes, por exemplo, não queriam que levássemos alunas. Mas, quando fomos visitar as obras da segunda pista da Imigrantes, tive a satisfação não só de não mais enfrentar essa resistência, como de ser recebido por uma mulher, que era a coordenadora de projeto”, prosseguiu. “Estamos quebrando preconceitos, e a Poli deu mais um passo nesse sentido, mas ainda temos muito a fazer”, completou.

Ele também lembrou do trabalho da professora Bernucci como vice-diretora na gestão do professor Piqueira, ambos atuando em um contexto de crise econômica. “Temos um cenário de incertezas, mas confio na nossa Universidade. A administração da Poli conseguiu continuar produzindo e manter seu padrão de excelência, e é por termos unidades USP como essa que tenho confiança no nosso futuro”, declarou. Agopyan encerrou com desejos de sucesso à nova diretoria. “Vocês têm uma equipe fantástica. Com ela e confiança, nossa Escola vai continuar brilhando”, apontou.

A professora Bernucci fez um rápido pronunciamento, no qual agradeceu o apoio de toda a comunidade politécnica enquanto atuou como vice-diretora. “Agradeço também a votação expressiva que eu e o professor Giudici obtivemos, o acolhimento que recebemos quando visitamos os Departamentos da Poli para discutir nossas propostas, o apoio ao que estamos propondo e as sugestões de novas ideias. Tenho confiança de que todos vamos trabalhar unidos em favor da Poli”, disse ela, em seu nome e em nome do vice-diretor, professor Guidici.

Agradecimentos pela parceria – Na inauguração do quadro com o autorretrato do professor José Castilho Piqueira, que conclui seu mandato como diretor da Escola no próximo dia 13, a professora Bernucci agradeceu pelos quatro anos de parceria. Ela ocupou a vice-diretoria no mandato que agora se encerra. “Conheci uma pessoa muito culta, inteligente, competente, leal, que tem uma simplicidade para tratar os problemas, é muito direta e que sempre expressou um incrível compromisso com a nossa Escola e com a USP”, enumerou ela, ao agradecer a parceria.

Ela também ressaltou os avanços da gestão do professor Piqueira. “Com uma mão muito firme, ele colocou aos nossos alunos a questão da responsabilidade de ser um estudante da Poli, ele resgatou o patrimônio moral da Escola. A Poli continuou se aperfeiçoando e melhorando, mesmo em um momento de crise”, disse. “Foi um grande parceiro, sempre destacando a Diretoria e não a figura do diretor. Este é um momento muito feliz, ver esse quadro retratando um diretor que tanto me ajudou e a quem vou chamar a minha vida inteira de chefe”, sorriu.

Agopyan também fez um breve pronunciamento, agradecendo, em nome da USP, o trabalho do professor Piqueira à frente da Poli. “Sua atuação foi muito importante não são para a Poli, mas para nossa Universidade. No Conselho Universitário, ele sempre expôs seus pontos de vista de forma direta, com muita sinceridade, o que foi relevante em diversos momentos. Ele sempre colocou a Poli e a USP como prioridades”, finalizou.

O professor Piqueira agradeceu as palavras e enfatizou que não atuou sozinho na sua gestão. “Fizemos tudo junto, eu, a professora Liedi, os chefes de Departamento, os integrantes das nossas Comissões… A Escola tem de ter um espírito de lealdade e de trabalho conjunto”, afirmou. “Só tive alegrias ao longo desses quatro anos à frente da Diretoria”, concluiu.

Veja aqui as fotos do evento.