Jornal da USP: Centro de inteligência artificial da USP tem início em 2020

Uma iniciativa a partir de recursos da Fapesp, USP e da IBM vai trazer um núcleo do mais avançado centro de pesquisa e inteligência artificial do Brasil para o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. O projeto é resultado da maior parceria já estabelecida no País entre o setor acadêmico e uma empresa de tecnologia da informação para colaboração em inteligência artificial. O Jornal da USP no Ar conversou com o professor Fábio Cozman, da Poli, coordenador desse centro.

O professor explicou que a iniciativa, que tem sede no Inova USP, já conta com mais de 60 professores associados de diversas instituições, como o ITA e a FEI, e que o núcleo em São Carlos irá congregar pesquisadores da região. Cozman ainda ressaltou que o projeto tem grandes ambições, e que “é um projeto de longo prazo, então, não é só uma questão de colocar recursos substanciais, mas também apostar durante um tempo prolongado, o que é importante para as pesquisas.”

Cozman também comentou sobre a importância de o Brasil ter iniciativas que estudem e desenvolvam novas tecnologias a partir da inteligência artificial. “O Brasil como país precisa ter uma estratégia e, em particular, precisa ter alguns centros de excelência. Esse é um que a gente começa a semear aqui e espero que seja, de fato, um centro líder internacional e que sirva para mobilizar forças para que o País tenha uma presença forte e internacional”, disse.A inteligência artificial tem aplicações em inúmeras áreas, mas o professor comentou que, inicialmente, três delas serão priorizadas nas pesquisas: “Nós vamos dar ênfase nas áreas de óleo e gás, o Brasil é líder nisso em vários segmentos; no agronegócio, o Brasil, em particular São Paulo, tem uma indústria de agronegócio muito forte; e na área da saúde, que o Brasil tem certas particularidades em termos de doenças e características étnicas que são interessantes e merecem atenção”.

Ouça a entrevista no link.