Subprefeituras da periferia têm as piores calçadas na cidade de São Paulo, aponta estudo

A 9ª Nota Técnica “Políticas Públicas, Cidades e Desigualdade” apontou que a periferia paulistana tem as piores calçadas na cidade de São Paulo. Segundo o estudo, as regiões periféricas da Brasilândia, Guaianases, Cidade Tiradentes e Sapopemba apresentam maior percentual de calçadas com largura abaixo de dois metros, em relação à média da capital. A pesquisa foi publicada pelo Centro de Estudos da Metrópole (CEM), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão da FAPESP sediado na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Uma das autoras da pesquisa é a professora do Departamento de Engenharia de Transportes da Escola Politécnica (Poli) da USP, Mariana Giannotti. 

Leia na íntegra.