Engenheiros criam plataforma digital para o combate da insônia

A healthtech Vigilantes do Sono está presente nas lojas de aplicativos e já disponível nos sistemas Android e IOS

São Paulo, agosto de 2021 – Convidados para prestar consultoria a uma farmacêutica com o objetivo de criar um aplicativo para monitorar o sono das pessoas, Lucas Baraças e Guilherme Hashioka, observaram que o problema afetava muitas pessoas. Após identificar essa dor, os engenheiros decidiram criar a plataforma Vigilantes do Sono.

Formado em Engenharia da Computação pela USP (2014) e mestre em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da USP (2019), Lucas Baraças é CEO e cofundador da Vigilantes do Sono, junto com Guilherme Hashioka, também politécnico formado em Engenharia da Computação pela USP com duplo diploma pela École supérieure d’électricité (2014) cofundador e CTO. Guilherme também ganhou o prêmio “FARNELL NEWARK” de melhor aluno da Engenharia Elétrica do seu ano e o prêmio “Conde Armando Álvares Penteado” de top 3 melhores alunos de todas as engenharias. Além da dupla, a empresa conta também com a participação de Laura Castro, sócia e diretora de psicologia da startup.

A Vigilantes do Sono é o primeiro programa digital de terapia cognitiva-comportamental para insônia (TCC-I) no Brasil. A empresa oferece aos usuários uma alternativa não medicamentosa para combater os problemas na hora de dormir, utilizando Inteligência Artificial (IA) e um Chatbot, para uma experiência mais assertiva. O aplicativo da Vigilantes está presente nas lojas dos sistemas Android e iOS, sendo um dos aplicativos mais bem avaliados na categoria “saúde e bem-estar”, com 4,9 de nota.

A startup nasceu em 2019 e começou a operar em 2020. Mais de 25 mil pessoas já fizeram o programa da Vigilantes do Sono. A Vigilantes do Sono disponibiliza uma ferramenta exclusiva para médicos utilizarem a plataforma no tratamento de insônia de seus pacientes.

No começo de 2021, a startup recebeu um aporte de R$ 1,1 milhão da empresa de desenvolvimento de aplicativos Taqtile, que permitiu um crescimento da empresa. Atualmente a Vigilantes está presente em diversos programas de aceleração e incubação de referência no país, como o Oxigênio da Porto Seguro e Liga Ventures, Aceleração Inovativa (programa completo) e Eretz.bio do Hospital Albert Einstein. Em um curto espaço de tempo, cerca de seis meses, a empresa cresceu 1100% em faturamento e firmou parceria com empresas importantes no ramo da saúde como a farmacêutica EMS, a HealthBit, Grupo Fleury e Hospital Sabará.

A startup cresceu em 5 vezes o número de médicos e outros profissionais de saúde que usam o programa com seus pacientes. De acordo com Lucas Baraças, o plano é fornecer ao médico a possibilidade dele mesmo indicar para o seu paciente o tratamento considerado padrão OURO de melhoria do sono.

“Para os próximos meses a perspectiva é continuar entregando bons resultados em parcerias estratégicas com empresas e principalmente avançar nas parcerias com profissionais de saúde. Queremos ainda este ano ser a maior referência no cuidado não medicamentoso de sono/insônia do Brasil”, afirmou Baraças.

Sobre o Vigilantes do Sono

Com pouco mais de um ano de atuação, a Vigilantes do Sono é um programa digital voltado para melhorar a qualidade do sono. O conteúdo é baseado na Terapia Cognitivo-Comportamental para Insônia (TCC-I) e foi desenvolvido pelos engenheiros Lucas Baraças e Guilherme Hashioka da Poli-USP e Laura Castro, psicóloga do sono pela Associação Brasileira do Sono e Sociedade Brasileira de Psicologia. Mais informações no site: Vigilantes do sono – melhore sua insônia, sem remédios

Por Seven PR