Começa nesta segunda-feira (5/fev) a matrícula na Poli-USP dos aprovados pelo Sisu em 2018

 É o segundo ano em que o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi utilizado como forma de ingresso na Escola. Saiba quais documentos são necessários para efetuar a matrícula

Os alunos aprovados na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) terão os dias 5, 6 e 7 de fevereiro para realizar as matrículas presenciais. O processo ocorrerá no Auditório Professor Francisco Romeu Landi, prédio da Administração da Poli, no campus Butantã da USP, em São Paulo, entre 8h30 e 16h30. A Escola ofereceu, assim como no ano passado, 87 vagas pelo Sisu, garantidas pelos alunos por meio da realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Para efetivar a matrícula, os calouros devem apresentar os documentos solicitados no Edital da USP/Sisu, que foi divulgado pela Pró-Reitoria de Graduação da Universidade: certificado de conclusão de curso do ensino médio, histórico escolar, documento de identidade oficial e uma fotografia 3×4 datada com menos de um ano, todos em suas vias originais e com cópias. Após a apresentação desses documentos, a confirmação de ingresso do estudante é feita por meio do preenchimento e assinatura de alguns formulários.

Cada calouro receberá um Bilhete USP provisório – cartão que permite locomoção gratuita nos ônibus que circulam na Cidade Universitária, e que será substituído por um definitivo após o início das aulas.

Vagas oferecidas – Atualmente, são oferecidas 870 vagas nos cursos de graduação em Engenharia pela Poli, distribuídas entre 17 habilitações, como Civil ou Mecânica. Deste total, 87 vagas (10%) foram reservadas aos vestibulandos que prestaram o Enem, exame aplicado em todos os estados do país, diferentemente da Fuvest, prova aplicada apenas em São Paulo. Com a nota do Enem, divulgada no início de janeiro, o aluno se candidata às vagas reservadas pela USP ao Sisu.

Leia mais sobre as vagas oferecidas pela Poli-USP e o ingresso em 2018.

Experiência anterior – Ano passado foi a primeira vez em que a Poli destinou parte de suas vagas aos que prestaram o Enem. Das 87 oferecidas, 35 foram garantidas por estudantes vindos de diversas localidades. As vagas remanescentes voltaram para o Sistema, que as redistribuiu àqueles com as maiores pontuações na lista de espera. Após isso, uma segunda chamada foi realizada, seguida por outro período de matrícula dos novos aprovados. Esse processo se repetiu até que todas as chamadas fossem realizadas. Se mesmo assim restassem algumas, elas passariam para o sistema da Fuvest e seriam disputadas por quem prestou a prova da USP. O processo em 2018 é idêntico a este.

Em 2017, houve ingressantes dos estados do Amazonas, Distrito Federal, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás e Paraná. 

Confira os depoimentos dos ingressantes na cobertura de 2017.